Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mimimis da Vida

Mimimis da Vida

10
Mar22

Horas extras: e pagar, não?

Diana

Tenho amigos a morar na Bélgica e de vez em quando um deles faz um story em que mostra a máquina de ponto com as horas trabalhadas naquele dia. Ontem foi um dos dias que ele pôs. Tinha trabalhado 12h 37m. Pus-me a pensar no assunto. Quantas vezes é que nós não trabalhamos mais horas do que o suposto e não fica registado em lado nenhum. Sei que a maioria das empresas já tem máquinas destas para registar a entrada e a saída dos funcionários. Mas a intenção em quase todas as empresas que têm é apenas controlar os funcionários e descontarem no ordenado caso tenham chegado atrasados ou saído mais cedo. Porque caso contrário, não interessa. Se ficaram mais tempo e o funcionário alerta que ficou mais tempo a acabar algum trabalho, ainda leva com a resposta de que ficou porque quis ou porque não despachou durante o dia o trabalho que deveria ter despachado. Acontece tanto. Meu Deus! E no caso de serem realmente pedidas ou autorizadas, não mexem obviamente. Mas no caso de ter sido apenas por iniciativa do trabalhador, as empresas manipulam o sistema e alteram a hora para não virem a ter problemas mais tarde com o ACT. As empresas que não conseguem manipular o sistema, dão o aviso ao colaborador que não é para voltar a acontecer. Aconteceu-me esta última quando trabalhei para a SONAE. A partir dos 15 minutos após a hora de saída, começa a contar para o banco de horas e naquele dia saí cerca de 30 minutos mais tarde porque não reparei nas horas. No dia a seguir levei com o aviso de que se não tinha sido pedido por nenhum superior, não podia voltar a acontecer de forma alguma. Tudo bem. A partir daí saía sempre à hora exacta. Nem mais 5 minutos para resolver alguma questão pendente. Ficar 30 minutos a trabalhar não se pode porque não querem pagar ou ficar a dever horas, mas ficar até 15 minutos porque apenas implica eu perder o meu tempo já pode ser? Nop. Infelizmente, estas situações acontecem bastante no nosso país. E as empresas que nem sequer têm onde picar o ponto e os colaboradores fazem constantemente horas extras mas quando têm de sair mais cedo ou entrar mais tarde por alguma razão são logo descontados. Para mim, essas empresas nem deveriam ter funcionários ou então os funcionários serem capazes de dizer que não fazem as horas. Ser só para um lado é muito mau. É bom ganhar dinheiro, toda a gente gosta. Sejam funcionários, sejam donos de empresas. Mas não pagar horas e descontar quando o funcionário precisa... Há que ver o lado humano. Lidamos com pessoas, não com robôs.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub